quinta-feira, setembro 21, 2017

Hoje eu só queria...


Hoje eu só queria,

Acabar com sua dor e te dar todo meu amor


Terminar sua solidão e preencher seu coração.


Por fim em sua tristeza e encher ela de beleza.


Fazer esquecer a decepção e conquistar sua paixão.


Apagar o que foi ruim e por um sorriso no fim.


Afagar sua ferida e fazer ela ficar esquecida.


Tirar a sua roupa e te beijar na boca.


Diminuir o seu cansaço com o meu abraço.


Parar seu sofrimento com lindos momentos.


Conquistar você querida e levar para minha vida!


Sergio Fornasari

terça-feira, setembro 19, 2017

Há uma primavera em cada vida


❝ Há uma primavera em cada vida : 

é preciso cantá-la assim florida, 

pois se Deus nos deu voz, foi para cantar!

E se um dia hei-de ser pó, 


cinza e nada que seja a minha noite uma alvorada, 

que me saiba perder...para me encontrar... ❞

Florbela Espanca

domingo, setembro 17, 2017

Todo dia eu procuro me lembrar: dá pra escolher.


Todo dia eu procuro me lembrar: dá pra escolher. 

Não temos controle sobre tudo, 

mas dá pra escolher entre ter amigos ou viver recluso, 

dá pra escolher entre privilegiar um amor ou ter vários casos superficiais, 

dá pra escolher entre levar a vida com bom-humor ou levar a vida na ponta da faca. 

Se a escolha será acertada, aí já é outro assunto, o futuro vai dizer.

Martha Medeiros

sexta-feira, setembro 15, 2017

Hoje e Sempre...


Tente não se importar com o que as pessoas pensam ou falam... 

O importante é você acreditar naquilo que deseja para sua vida... 

E se sentir que realmente vale a pena, vá em frente e lute por seus objetivos!!

M.Helena Ambrosio Marchetti

quarta-feira, setembro 13, 2017

COMO SABER A HORA CERTA DE SAIR DE UM RELACIONAMENTO?



Eu sempre costumo dizer que os relacionamentos existem para nos mostrar de maneira clara e amorosa o que há em nós a ser melhorado, trabalhado, evoluído. E eu realmente já fiz grandes transformações internas a partir de pequenos casos amorosos – quem dirá relacionamentos longos e duradouros. Mas tenho observado, pelas experiências alheias e as minhas próprias, que existe um ponto no meio desse caminho absurdamente difícil de ser respondido, que é: como saber a hora certa de sair de um relacionamento que ainda me traz aprendizados?

Afinal, se este relacionamento ainda agrega na minha evolução, por pior que ele esteja, não seria o certo continuar? Não costumamos pensar que as pessoas entram na nossa vida com um propósito? Ora, se a vida colocou ele (ela) aqui e está ruim, desconfortável ou incômodo, é porque tenho que aprender a lidar com isso, não é?!

Lindo! Perfeito! Eu realmente concordo com esse pensamento! Mas e se você, assim como eu, começar a perceber que este relacionamento está mostrando mais o seu pior lado ao invés do melhor? E se você começar a sentir que está mais difícil do que deveria, que este relacionamento está virando um fardo, ainda assim, deve continuar em nome do autoconhecimento?

É preciso analisar fria e racionalmente: até que ponto este relacionamento está lhe fazendo bem? O parceiro ou parceira com quem você está estende a mão para lhe ajudar a melhorar estes conflitos? Ele ou ela facilita ou dificulta sua transformação?

Eu aprendi pacientemente que alguns relacionamentos estão fadados a nos servirem apenas de aprendizado (não que isso seja pouca coisa). O que quero dizer é que algumas pessoas entrarão na nossa vida com o único intuito de nos fazer enxergar nossos “defeitos”, tudo aquilo que precisa ser trabalhado e melhorado, a fim de que possamos ter um relacionamento mais saudável. Como se fossem anjos, amigos, conselheiros, que entram, fazem uma bagunça, reviram todo o nosso quarto interno, abrem gavetas, jogam os sentimentos pra cima como se fosse uma grande festa e depois ficam ali, nos olhando, como quem diz: “agora arruma, o quarto é teu, não tenho nada a ver com isso.”

Pode parecer coisa de gente má, que não gosta da gente, que é sacana, e na maioria das vezes nós ficamos P. da vida com essas pessoas, não é? Aí brigamos, discutimos, queremos ferir o outro e bagunçar o seu quarto também. Só que na verdade trata-se de amigos, que apenas estavam de passagem para nos entregar um aprendizado e partir. E aí chega o ponto! Estamos tão envolvidos, tão apaixonados, tão apegados, que deixar partir torna-se mais difícil do que continuar num relacionamento pesado.

É preciso ter cuidado para não confundir essa sede de autoconhecimento com o simples medo de sair do conforto. Pense grande, sempre! Será que você não merece mais do que está vivendo? Será que não existe alguém por aí mais compatível com sua nova e melhor versão? Ou ainda, será que você realmente precisa mudar tudo o que o outro mostrou que você precisa mudar? As vezes a tortura que você está se fazendo, de continuar num relacionamento porque acredita que ainda tem coisas pra aprender, poderia ser trocada pelo simples fato de que vocês enquanto casal talvez sejam incompatíveis. As vezes, o que é defeito para uns é qualidade para outros, lembre-se disso.

Na minha experiência particular, encarar as pessoas como anjos e os relacionamentos como passageiros, trouxe paz aos meus términos. É claro que sempre existe e existirá tristeza, dor, as vezes mágoa, períodos sabáticos e etc… é um término, oras! Fechamento de ciclo! Sempre dói! Mas aceitar que tudo é transitório no mundo dos relacionamentos, tirou das minhas costas o peso de ter que me relacionar com aqueles que já não me fazem mais bem. Por isso, desejo que saibamos a hora de priorizar o nosso bem-estar, já que nem todo mundo que vem para nos ajudar a ser melhor deverá continuar na nossa vida. E quem não deve ficar, deixemos partir. Vida é fluxo. Permita-se ganhar mais.

Bárbara Blotta

segunda-feira, setembro 11, 2017

Um mundo, um dia, uma vida melhor dependem de um olhar profundo, de artista, que extrai o melhor do que vê...





A diferença que te encanta no outro, não é só um reflexo dele...mas de ti. 
Do bem que em ti habita e ilumina outras faces, outros gestos, outros passos...

Beleza, bondade, doçura, todas as virtudes enfim, só são vistas e valorizadas por quem as tem em si...

É preciso ser luz para enxergar luz, onde quer que seja.

Um mundo, um dia, uma vida melhor dependem de um olhar profundo, de artista, que extrai o melhor do que vê...

Artistas do amor...

Isso é o que faz toda a diferença.

Gi Stadnicki

sábado, setembro 09, 2017

Uns e outros


Uns e outros

Alguns reclamam das filas. Outros ansiosos estão nela para receber seus trocados.

Uns falam demais. Outros ficam em um silêncio obrigatório por falta de conhecimento.

Uns caminham apressados para não perder o tempo, a vida, o sucesso, o trabalho, a luta, o dinheiro.

Outros vagarosamente fazem da caminhada um passo seguro para a liberdade.

Uns formulam, reformulam, hesitam, forçam, reforçam e sem saber o que fazer não tomam nenhuma decisão. Outros, que também pouco sabem, vão experimentando sem nada deixar escapar.

Uns limpam a casa. Outros cuidadosamente deixam a alma pronta para o que der e vier.

Uns dão sorrisos ensaiados, comemorando os ganhos.

Outros gargalham como simples forma de celebrar alegria.

Uns fingem que sabem. Outros mostram que precisam aprender.

Alguns imitam para ser. Outros são escancarados de autenticidade.

Uns vivem em estado de preocupação. Outros ocupam-se em florescer boas intenções.

Uns são securas. Outros terras férteis.

Uns possuem bens. Outros são do bem.

Uns matam a vontade. Outros renascem em esperança.

Uns procuram o sucesso. Outros encontram a serenidade.

Uns agarram a certeza. Outros devolvem a paz.

Uns são fortes. Outros são suaves.

Uns usam os meios. Outros as finalidades

UNS FALAM... OUTROS, AMAM...

Ita Portugal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...